terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

História da gancha de S. Brás





As Ganchas de S. Brás são uma espécie de rebuçado, também originários de Vila Real. De cariz popular, a lenda tem como protagonista S. Brás, bispo do séc. IV, orago dos sofredores, dos males do foro oral e otorrino.

Conta-se então, que o santo fez o milagre de curar, apenas com as mãos, uma criança que agonizava com uma espinha atravessada na garganta, sendo a partir daqui venerado como protector.

A Gancha está sujeita a várias interpretações, pode ser encarada como o ícone do báculo bispal, como espátula para chegar até à garganta, como artifício para facilitar o lidar com as crianças enfermas, como uma espécie de remédio balsâmico, com mel, ervas e outros unguentos, para aliviar a garganta.

A 3 de Fevereiro celebra-se uma festa, em sua honra, na capelinha de S. Dinis, em Vila Real. A tradição da dualidade Pito - Gancha, estabelece-se e a retribuição acontece.

Um misto de cunho histórico e de brejeirice são ingredientes que cozinham delícias doces, para almas doces!

Sem comentários: